Há um dragão à luz da Lua
Esperando a escurdão lhe tomar conta.
As chamas ardem dentro dele,
Ansiando para sair e queimar.

Seus olhos vermelhos espreitam a noite.
Sua pele negra e fosca perde-se no breu.
Suas garras arranham o chão
Enquanto seu gélido sangue percorre seu corpo

Seu coração bate devagar,
Sua respiração quase não se ouve.
O vento agora sopra
Quebrando o longo silêncio que ora predominava.

Vejo alguém chorando por dentro.
Correndo em desespero, mas com passos calmos.
Ouço gritos de dor, mas nenhum som é emitido.
Sinto uma grande repreensão…

Com minhas asas salto rapidamente.
Subo aos céus e caio como um raio,
Derrubando esta garota que se disfarça em si mesma.
Caio por cima dela e a seguro firme com minhas garras.

Cubro-a com minhas asas.
Faço-a ver o fogo que queima dentro de mim.
Sentido seu medo, aproximo-me e digo em seu ouvido:
Ninguém é tão fraco que não possa superar a si mesmo quantas vezes for preciso.

Anúncios